Um passeio a pé pelo Centro Histórico de Porto Alegre

Caminhar é uma das melhores maneiras de conhecer uma cidade. Isso porque quando pegamos um táxi ou ônibus perdemos os detalhes dos edifícios, das ruas e as cores que só quem está andando é capaz de perceber. E o melhor é que além de conhecer o detalhe dos locais por onde passamos ainda movimentamos nosso corpo! O Centro Histórico de Porto Alegre permite essa atividade gostosa!

E foi pensando em preparar um mini guia para você, que montamos um roteiro leve, de aproximadamente 2Km, pelo Centro Histórico de Porto Alegre. Você conhecerá quatro dos principais pontos da capital gaúcha: o Museu Julio de Castilhos, a Rua Duque de Caxias, a Praça da Matriz e a Catedral Metropolitana de Porto Alegre. Confira!

Primeiros passos

Nosso roteiro começa no Cidade Baixa Hostel, na rua Sarmento Leite. Seguimos em direção à Rua General Lima e Silva, onde viramos à esquerda e caminhamos até a Rua Cel. Fernando Machado. Entramos à direita na rua Marechal Floriano Peixoto e chegamos à uma das principais ruas de Porto Alegre: A Rua Duque de Caxias, nossa primeira parada.

Rua Duque de Caxias: charme e muita história!

Ela já foi chamada de Rua Formosa, Direita da Igreja, do Arsenal, da Praia, São José, do Hospital e até de Rua Alegre. Foi em 1869 que seu nome foi oficializado como Rua Duque de Caxias, sendo até hoje uma das principais vias do Centro Histórico de Porto Alegre.

Em sua extensão estão localizados vários dos mais importantes edifícios de Porto Alegre. Você encontrará aqui o Palácio Piratini, o Palácio Farroupilha, o palacete do Visconde de Pelotas (onde Dom Pedro II se hospedou quando visitou o Rio Grande do Sul e que hoje abriga um centro cultural), a Catedral Metropolitana e o Museu Júlio de Castilhos, nossa segunda parada.

Museu Julio de Castilhos: o mais antigo do Centro Histórico de Porto Alegre

Esse é o museu mais antigo de Porto Alegre, na verdade. Formado por dois casarões – ambos localizados na rua Duque de Caxias, nos números 1231 e 1205 – possui um acervo muito rico, composto por diversas relíquias de grande importância para a história do Rio Grande do Sul.

O primeiro prédio, de número 1231, foi construído em 1887 para servir de residência para o herói da Guerra do Paraguai, Catão Augusto dos Santos Roxo. Entre 1898 e 1903 a casa foi ocupada pelo então presidente do estado do Rio Grande do Sul, Júlio de Castilho, sua esposa Honorina e seus seis filhos. Em 1905 a residência foi oficialmente transformada em museu.

Já o segundo prédio – vizinho ao primeiro – foi adquirido pelo governo do estado em 1980. A finalidade era ampliar os espaços expositivos do Centro Histórico de Porto Alegre. Se você tem curiosidade de conhecer mais sobre a história do Rio Grande do Sul e de passagens importantes da formação do Brasil esse é um ponto turístico imperdível!

Praça da Matriz – o nascimento de Porto Alegre

A terceira parada do nosso pequeno passeio fica após a rica visita ao museu Julio de Castilhos. Seguimos pela mesma rua até a Praça Marechal Deodoro, mas nem adianta perguntar por ela para os gaúchos. Isso porque apesar do nome oficial todo mundo em Porto Alegre a chama de Praça da Matriz.

Centro Histórico de Porto Alegre

O primeiro registro que se tem do local é de 1753, quando aqui havia um cemitério. Alguns anos depois foi construída no lado sul da praça a Igreja Matriz do povoado, dando origem ao nome pelo qual ela ainda é conhecida. Em 1789, quando a capital da capitania mudou de Viamão para Porto Alegre, o local foi escolhido para abrigar o Palácio do Governador.

Da praça é possível admirar as belezas de alguns pontos do Centro Histórico de Porto Alegre, como a Catedral Metropolitana, para onde seguimos agora!

Última parada: Catedral Metropolitana de Porto Alegre

O primeiro edifício data do século 18, mas o belíssimo prédio que avistamos da praça foi construído somente a partir de 1920. Como naquela época as coisas eram bem mais complicadas, as primeiras celebrações só puderam ser realizadas cerca de vinte anos após o início das obras.

Em 1986, sob administração de Dom Cláudio Colling, a Catedral foi tida como concluída. A fachada da igreja ainda conserva as linhas simples e firmes, característica do período da Renascença.

Agora você escolhe! Podemos voltar para o hostel e tomar um bom chimarrão com a família do Cidade Baixa Hostel, tomar um café ou comer algo em um dos muitos restaurantes existentes aqui no centro! Quem sabe uma boa parrilhada?

Gostou da dica? Tem mais alguma sugestão ou dúvida? Deixe um comentário!

Fotos: Google

2 Comentários

  1. victor disse:

    obrigado pela ajuda!Sua postagem me ajudou muito no meu trabalho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Português English Español
RESERVE JÁ!